Os Abençoados

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Devocional Mateus

Mateus 24.1-14

1 Tendo Jesus saído do templo, ia-se retirando, quando se aproximaram dele os seus discípulos para lhe mostrar as construções do templo.
2 Ele, porém, lhes disse: Não vedes tudo isto? Em verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derribada.
3 No monte das Oliveiras, achava-se Jesus assentado, quando se aproximaram dele os discípulos, em particular, e lhe pediram: Dize-nos quando sucederão estas coisas e que sinal haverá da tua vinda e da consumação do século.
4 E ele lhes respondeu: Vede que ninguém vos engane.
5 Porque virão muitos em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo, e enganarão a muitos.
6 E, certamente, ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; vede, não vos assusteis, porque é necessário assim acontecer, mas ainda não é o fim.
7 Porquanto se levantará nação contra nação, reino contra reino, e haverá fomes e terremotos em vários lugares;
8 porém tudo isto é o princípio das dores.
9 Então, sereis atribulados, e vos matarão. Sereis odiados de todas as nações, por causa do meu nome.
10 Nesse tempo, muitos hão de se escandalizar, trair e odiar uns aos outros;
11 levantar-se-ão muitos falsos profetas e enganarão a muitos.
12 E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor se esfriará de quase todos.
13 Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo.
14 E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim.

Facebook - Curta nossa Página…


Depois de pronunciar os sete "ais" sobre os guias cegos de Israel, o Senhor deixa o templo. Vai-se retirando quando os discípulos orgulhosamente apontam para a beleza do edifício. Precisam ouvir que este logo seria destruído; eles demonstram ainda não estar preparados para abandonar o título de filhos de Abraão. Por isso o Senhor Jesus leva-os à parte, para o Monte das Oliveiras, e expõe-lhes a sucessão de acontecimentos proféticos relatados nos capítulos 24 e 25. Começa por falar à consciência deles (v. 4) antes de responder, uma após a outra, às três perguntas formuladas no versículo 3 ("Quando sucederão estas cousas?" - v. 15-28; "Que sinal haverá da tua vinda?" - v. 29-31; "Qual o sinal da consumação do século?" - v. 32-51). É que uma verdade deve operar sempre um efeito moral: por exemplo, aumentar o temor de Deus ou o amor pelo Senhor. Sem isso, a verdade serve apenas para satisfazer a curiosidade, e a consciência se endurece. Aqui os discípulos têm de tomar cuidado para não se deixar enganar. Eles ainda são "filhinhos" na fé. Conhecem o Pai que Jesus lhes tem revelado (cap. 11:27). Porém ainda não estão preparados contra o que o apóstolo João chama de "muitos anticristos" (1 João 2:18), ou, em outras palavras, os que ensinam vários erros e, portanto, precisam prevenir-se (2 Pedro 3:17). Satanás tentará seduzi-los com "todo poder, e sinais e prodígios da mentira" (2 Tessalonicenses 2:9-10). 

Filhos de Deus, não nos deixemos turbar por tudo o que ouvirmos! (v. 6). E, acima de tudo, cuidemos para que o nosso amor por Deus e pelos irmãos não esfrie.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Participe e ganhe!

Nos Acompanhe!

Facebook - Curta nossa Página…

Tecnogospel

Missões e Evangelismo

Vivos! O site da fé Cristã!

Publicidade

Divulgador

Publicidade