Os Abençoados

domingo, 14 de outubro de 2012

Romanos 14:19-23; 15:1-13



Esses versículos continuam com o tema de nosso relacionamento com outros crentes. Além da advertência de não escandalizá-los, encontramos outras recomendações positivas:

(1) Seguir as cousas da paz e da edificação mútua (v. 19). As críticas, pois, tendem a produzir resultado inverso.

(2)Amparar, especialmente em oração, as imperfeições dos fracos (isso não significa de maneira alguma ser conivente com os pecados) recordando que nós mesmos também temos grande necessidade de ser amparados por nossos irmãos devido às nossas próprias fraquezas.

(3) Não buscar o que nos é agradável, mas o que será bom para o nosso próximo. Assim estaremos seguindo as pegadas do perfeito Exemplo (cap. 15:2-3). Jesus nunca fez nada para Si mesmo.

(4)Dedicar-se a cultivar um mesmo sentimento para que a comunhão na adoração não seja perturbada (vv. 5-6), e receber os outros com a mesma graça que Ele nos recebe (v. 7).

Notemos especialmente as expressões atribuídas no capítulo 15 ao "Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo" (v. 6). Ele é "o Deus de paciência e consolação" (v. 5), que nos dá essas coisas através da Sua Palavra (v. 4). Ele é também o "Deus da esperança" (v. 13) e quer que abundemos nela. Finalmente, o versículo 33 descreve-O como o Deus da paz que estará conosco "todos os dias até à consumação do século" (Mateus 28:20). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Participe e ganhe!

Nos Acompanhe!

Facebook - Curta nossa Página…

Tecnogospel

Missões e Evangelismo

Vivos! O site da fé Cristã!

Publicidade

Divulgador

Publicidade