Os Abençoados

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Mateus 9:1-17

Mateus 9.1-17

1 Entrando Jesus num barco, passou para o outro lado e foi para a sua própria cidade.
2 E eis que lhe trouxeram um paralítico deitado num leito. Vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico: Tem bom ânimo, filho; estão perdoados os teus pecados.
3 Mas alguns escribas diziam consigo: Este blasfema.
4 Jesus, porém, conhecendo-lhes os pensamentos, disse: Por que cogitais o mal no vosso coração?
5 Pois qual é mais fácil? Dizer: Estão perdoados os teus pecados, ou dizer: Levanta-te e anda?
6 Ora, para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados--disse, então, ao paralítico: Levanta-te, toma o teu leito e vai para tua casa.
7 E, levantando-se, partiu para sua casa.
8 Vendo isto, as multidões, possuídas de temor, glorificaram a Deus, que dera tal autoridade aos homens.
9 Partindo Jesus dali, viu um homem chamado Mateus sentado na coletoria e disse-lhe: Segue-me! Ele se levantou e o seguiu.
10 E sucedeu que, estando ele em casa, à mesa, muitos publicanos e pecadores vieram e tomaram lugares com Jesus e seus discípulos.
11 Ora, vendo isto, os fariseus perguntavam aos discípulos: Por que come o vosso Mestre com os publicanos e pecadores?
12 Mas Jesus, ouvindo, disse: Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes.
13 Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero e não holocaustos; pois não vim chamar justos, e sim pecadores ao arrependimento.
14 Vieram, depois, os discípulos de João e lhe perguntaram: Por que jejuamos nós, e os fariseus muitas vezes, e teus discípulos não jejuam?
15 Respondeu-lhes Jesus: Podem, acaso, estar tristes os convidados para o casamento, enquanto o noivo está com eles? Dias virão, contudo, em que lhes será tirado o noivo, e nesses dias hão de jejuar.
16 Ninguém põe remendo de pano novo em veste velha; porque o remendo tira parte da veste, e fica maior a rotura.
17 Nem se põe vinho novo em odres velhos; do contrário, rompem-se os odres, derrama-se o vinho, e os odres se perdem. Mas põe-se vinho novo em odres novos, e ambos se conservam.
 
As diferentes enfermidades que o Senhor encontra e cura mostram a triste condição na qual se encontram Suas criaturas. A lepra ressalta a corrupção do pecado; a febre, a incessante agitação do homem deste mundo. Há uns, como o endemoniado, que estão diretamente sob o poder de Satanás, enquanto outros, como o surdo, o mudo, e o cego (v. 27, 32; 11:5) têm os sentidos bloqueados para a chamada do Senhor, não sabendo como orar. Por último, temos o paralítico que foi trazido ao Senhor Jesus. Nele está demonstrada a total incapacidade do homem para aproximar-se de Deus (João 5:17). O enfermo nada diz... somente espera. Mas o divino Médico (v. 12) sabe que há outra enfermidade, muito mais grave, que está consumindo a alma desse paralítico, e por isso começa por curá-lo espiritualmente: "Estão perdoados os teus pecados". O que deveria preocupar-nos mais, quer seja em relação a nós, quer aos outros: a enfermidade ou o pecado?

Segue-se o chamado de Mateus, relato feito por ele mesmo. Ele era um desses pecadores para os quais Cristo tinha vindo.

Por fim, temos a pergunta dos discípulos de João, e esta dá ocasião a um novo ensinamento: os odres velhos da religião judaica já não serviam mais para conterem do vinho novo do Evangelho.

Todo dia com Jesus
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Participe e ganhe!

Nos Acompanhe!

Facebook - Curta nossa Página…

Tecnogospel

Missões e Evangelismo

Vivos! O site da fé Cristã!

Publicidade

Divulgador

Publicidade