Os Abençoados

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Mateus 15:21-39

Mateus 15.21-39

21 Partindo Jesus dali, retirou-se para os lados de Tiro e Sidom.
22 E eis que uma mulher cananéia, que viera daquelas regiões, clamava: Senhor, Filho de Davi, tem compaixão de mim! Minha filha está horrivelmente endemoninhada.
23 Ele, porém, não lhe respondeu palavra. E os seus discípulos, aproximando-se, rogaram-lhe: Despede -a, pois vem clamando atrás de nós.
24 Mas Jesus respondeu: Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel.
25 Ela, porém, veio e o adorou, dizendo: Senhor, socorre-me!
26 Então, ele, respondendo, disse: Não é bom tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos.
27 Ela, contudo, replicou: Sim, Senhor, porém os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos.
28 Então, lhe disse Jesus: Ó mulher, grande é a tua fé! Faça-se contigo como queres. E, desde aquele momento, sua filha ficou sã.
29 Partindo Jesus dali, foi para junto do mar da Galiléia; e, subindo ao monte, assentou-se ali.
30 E vieram a ele muitas multidões trazendo consigo coxos, aleijados, cegos, mudos e outros muitos e os largaram junto aos pés de Jesus; e ele os curou.
31 De modo que o povo se maravilhou ao ver que os mudos falavam, os aleijados recobravam saúde, os coxos andavam e os cegos viam. Então, glorificavam ao Deus de Israel.
32 E, chamando Jesus os seus discípulos, disse: Tenho compaixão desta gente, porque há três dias que permanece comigo e não tem o que comer; e não quero despedi-la em jejum, para que não desfaleça pelo caminho.
33 Mas os discípulos lhe disseram: Onde haverá neste deserto tantos pães para fartar tão grande multidão?
34 Perguntou-lhes Jesus: Quantos pães tendes? Responderam: Sete e alguns peixinhos.
35 Então, tendo mandado o povo assentar-se no chão,
36 tomou os sete pães e os peixes, e, dando graças, partiu, e deu aos discípulos, e estes, ao povo.
37 Todos comeram e se fartaram; e, do que sobejou, recolheram sete cestos cheios.
38 Ora, os que comeram eram quatro mil homens, além de mulheres e crianças.
39 E, tendo despedido as multidões, entrou Jesus no barco e foi para o território de Magadã.

Facebook - Curta nossa Página…

O Senhor Jesus visitava a região de Tiro e Sidom. Essas cidades pagãs, como Ele mesmo declarou, eram menos culpadas que as da Galiléia, onde Ele havia realizado a maioria de Seus milagres (11:21-22). Porém não tinham nenhuma parte nas bênçãos do "Filho de Davi" (v. 22); eram estranhas às alianças da promessa (Efésios 2:12). O Senhor, aparentemente com palavras severas, começa por enfatizar isso à pobre mulher cananéia que suplica por sua filha. Essa mulher reconhece sua própria indignidade. Quando tomamos o lugar apropriado perante Deus, a "graça" pode brilhar com todo o seu esplendor. De fato, se o homem tivesse o menor direito ou mérito, não seria graça, mas, sim, algo devido. Para avaliar ainda melhor a imensidão desta graça para conosco, não esqueçamos nunca nossa miséria e nossa indignidade diante de Deus.

Logo depois, o Senhor se volta a Seu povo. Conforme o Salmo 132:15, Ele abençoa abundantemente o seu mantimento e farta os pobres de pão. E o que o impele a agir, tanto no segundo milagre como no primeiro, é a compaixão (v. 32; cap. 14:14).

Todo dia com Jesus


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Participe e ganhe!

Nos Acompanhe!

Facebook - Curta nossa Página…

Tecnogospel

Missões e Evangelismo

Vivos! O site da fé Cristã!

Publicidade

Divulgador

Publicidade