Os Abençoados

sábado, 24 de agosto de 2013

Lição 8 - Aplicando as parábolas de resgate à familia cristã





Aplicando as parábolas de resgate à família cristã

Texto Áureo

‘Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento”Lc 15.7

Verdade Aplicada

Os lares e os casais cristãos têm que funcionar como um refúgio para proteger pessoas, princípios e valores, como redis e pastores para guardar aqueles que podem se perder.

Objetivos da Lição

      Mostrar aos pais a impor­tância de formar no lar um ambiente adequado para pre­servar a integridade física, emocional e espiritual;
      Enfatizar que é normal que crianças, adolescentes e jovens tenham curiosidade e até certo encantamento pela vida de co­legas da mesma idade;
      Consolar aqueles cônjuges e pais que, mesmo tendo cumpri­do bem o seu papel, algum fami­liar tenha dado as costas ao lar.

Textos de Referência

Lc 15.4      Que homem dentre vós, tendo cem ovelhas e perdendo uma delas, não deixa no deserto as noventa e nove e não vai após a perdida até que venha a achá-la?
Lc 15.7      Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento.
Lc 15.8      Ou qual a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma dracma, não acende a can­deia, e varre a casa, e busca com diligência até a achar?
Lc 15.11    E disse: Um certo homem tinha dois filhos.
Lc 15.12    E o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte da fazenda que me pertence. E ele repartiu por eles a fazenda.


MEDITAÇÕES SOBRE O LIVRO DE 1 REIS


E Davi dormiu com seus pais e foi sepultado. (1 Reis 2:10).

MEDITAÇÕES SOBRE O LIVRO DE 1 REIS (Leia 1 Reis 2:1-12)

No leito de morte, as últimas palavras de um pai ou uma mãe para seus filhos são sempre um grande momento. As de Davi para Salomão podem ser resumidas da seguinte maneira: “Guarda os preceitos do Senhor”. Esse também foi o desejo do Senhor Jesus quando estava prestes a deixar os Seus (João 14:23-24).

É necessário falar de julgamento. Um reino de justiça e paz não pode ser estabelecido sem isso. Os crimes de Joabe e os insultos de Simei, por tanto tempo impunes, agora devem ser trazidos à luz. Novamente, o que Barzilai fez pelo rei e pelo povo não deve ser esquecido.

Salomão, um tipo de Cristo, o Rei de justiça, recompensará cada homem de acordo com as obras que ele praticou, como nos mostrará a segunda parte do capítulo. No dia em que o Senhor estabelecer Seu reino em glória, também haverá retribuição (Mateus 25:31). Alguns receberão a vida eterna, outros o tormento eterno. Sim, há um Juiz, um tribunal, um inferno (Apocalipse 20:12-15), mas também há um “ressurreição da vida” para os que crêem. É isso o que Davi está esperando. Conforme Atos 13:36 nos diz: “Tendo Davi servido à sua própria geração, conforme o desígnio de Deus, adormeceu, foi para junto de seus pais”.


segunda-feira, 19 de agosto de 2013

A resposta depois do silencio

E eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo. (Mateus 27:51).


A RESPOSTA DEPOIS DO SILÊNCIO

O véu do templo, que separava o Santo Lugar do Santíssimo Lugar, foi rasgado em dois quando o Senhor Jesus cumpriu Sua obra na cruz. As três horas de trevas haviam acabado, nas quais Ele sofrera o juízo de Deus em nosso lugar. Com um alto brado Ele rendeu o espírito nas mãos de Seu Pai.

O fato do véu ter sido rasgado “de alto a baixo” era a primeira resposta de Deus após Seu silêncio na cruz. Embora as pedras tenham se partido e a terra tremido, o véu rasgado dá um testemunho de caráter particularmente celestial. Deus sabia como avaliar o real valor da morte de Cristo, e agora convidava cada crente a entrar em Sua presença e contemplar a extensão de tal obra. Sem dúvida alguma, nosso entendimento é limitado e nossas emoções, frágeis. Contudo, não é isso com que o adorador se ocupa, mas com a perfeição do sacrifício do Senhor Jesus e a consciência de se estar na presença do Deus Altíssimo.

O véu no Santíssimo Lugar era tecido com azul, púrpura, escarlate, e linho fino. Isso reflete a gloria do Senhor Jesus como Homem em vários aspectos. Ninguém a não ser Ele poderia sacrificar a vida para nos garantir acesso ao Santo Lugar por Seu sangue, o “novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne” (Hebreus 10:20). O pecado nos separou de Deus, mas a morte do santo e justo Filho de Deus foi necessária para nos abrir o caminho. Que privilégio temos agora!

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Todos Somos Pecadores, e Daí?




Pela lei vem o conhecimento do pecado. (Romanos 3:20).


Às vezes ouvimos as pessoas dizerem: “Bem, todos somos pecadores”. Geralmente usam essa expressão como justificativa, pensando que já que isso se aplica a todos, não pode ser tão mal assim.

Em Romanos 3, o apóstolo Paulo chega à conclusão que de fato, por natureza, todos somos pecadores. Sua argumentação é apoiada por várias citações do Antigo Testamento. Paulo afirma:

Que todos são pecadores, independentemente da nacionalidade (vv. 9 e 10);

Que a lei moral divina atesta a culpa pessoal de cada ser humano (v. 19);

Que ninguém alcança a justiça pelas obras que sustentam a lei. Ninguém é capaz de satisfazer as exigências de Deus por seus próprios esforços.

A lei que Deus deu à humanidade como guia para a vida tem apenas um objetivo: nos convencer de nossa culpa e nos impulsionar em direção a Deus. Essa culpa se estende a todas as partes do nosso ser: aos pensamentos (v.11), às palavras (vv. 13 e 14), e aos atos (vv. 15-17).

Quem nunca admite estar doente jamais procura ajuda médica. Deus quer que reconheçamos nossa culpa diante dEle. Mas não é só isso. Ele já resolveu a situação: Ele nos deu Jesus Cristo, Seu Filho. Deus colocou sobre Ele a culpa de todos os que pela fé creem em Seu sacrifício. Cristo expiou nossa culpa ao nos substituir no julgamento de Deus. Ele suportou o castigo que estava reservado para nós. 

Segundo a Bíblia, essa é a gloriosa certeza a que o “conhecimento do pecado” deveria nos levar.

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

LIÇÃO 7 – Fugindo do método farisaico de educação

Lição 07


18 de Agosto de 2013

Fugindo do método farisaico de educação

Texto Áureo

“Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer essas coisas e não omitir aquelas”. Mt 23.23

Verdade Aplicada

O Lar Cristão é um lugar onde vivem filhos de Deus que devem criar e formar outros filhos de Deus e para Deus, portanto, os métodos disciplinares devem ser aplicados com justiça, misericórdia e fé.

Objetivos da Lição

      Insistir na necessidade de haver no lar coerência entre dis­curso e prática;
      Alertar sobre os riscos e perigos de sobrecarregar o cônjuge e os filhos com exigências excessivas;
      Ensinar que qualquer pes­soa, inclusive as criancinhas, precisam receber a Cristo como Salvador e Senhor para poderem viver como filhos de Deus.

Textos de Referência

Mt 23.1      Então, falou Jesus à multidão e aos seus discípulos,
Mt 23.2      dizendo: Na cadeira de Moisés, estão assentados os escribas e fariseus.
Mt 23.3      Observai, pois, e prati­cai tudo o que vos disserem; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não praticam.
Mt 23.4      Pois atam fardos pe­sados e difíceis de suportar, e os põem sobre os ombros dos homens; eles, porém, nem com o dedo querem movê-los.
Mt 23.5      E fazem todas as obras a fim de serem vistos pelos ho­mens, pois trazem largos filactérios, e alargam as franjas das suas vestes.




sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Lição 6 - O diálogo é vital para o crescimento integral dos filhos



11 de Agosto de 2013


Texto Áureo

“A tua mulher será como a videira frutífera aos lados da tua casa; os teus filhos, como plantas de olivei­ra, à roda da tua mesa”. Sl 128.3

Verdade Aplicada

Crianças educadas desde peque­nas para a liberdade respon­sável, baseada em princípios, valores e fé, terão muito mais chances de sucesso.

Objetivos da Lição

      Valorizar a comunicação a partir da prática irrestrita da honestidade e responsabilidade;
      Esclarecer que a liberdade é fator importante que contribui para o desenvolvimento integral dos filhos e está intimamente ligada à comunicação;
      Ensinar que o culto doméstico é uma ferramenta importante para se­dimentar as disciplinas espirituais.

Textos de Referência

Sl 128.1     Bem-aventurado aque­le que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos!
Sl 128.2     Pois comerás do traba­lho das tuas mãos, feliz serás, e te irá bem.
Sl 128.3     A tua mulher será como a videira frutífera aos lados da tua casa; os teus filhos, como plantas de oliveira, à roda da tua mesa.
Sl 128.4     Eis que assim será abençoado o homem que teme ao Senhor!
Sl 128.5     O Senhor te abençoará desde Sião, e tu verás o bem de Je­rusalém em todos os dias da tua vida.
Sl 128.6     verás os filhos de teus filhos e a paz sobre Israel.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Participe e ganhe!

Nos Acompanhe!

Facebook - Curta nossa Página…

Tecnogospel

Missões e Evangelismo

Vivos! O site da fé Cristã!

Publicidade

Divulgador

Publicidade